Dicas para a chegada do outono

Com a chegada do outono, e com ele, as quedas de temperatura significativas.
Se para nós, adultos, as chances de se resfriar ou ficar gripado aumentam significativamente, para as crianças não é diferente.

Uma das melhores maneiras de se evitar essas doenças é por meio de uma alimentação variada e saudável, na qual se concentra o poder de aumentar a imunidade dos pequenos. Por isso, listamos, 7 alimentos que podem te ajudar nessa missão.

1. Vegetais verde-escuros:
Espinafre, couve-manteiga, alface, agrião, brócolis e rúcula são ricos em ácido fólico e vitamina B9, que auxiliam na formação dos glóbulos brancos, principais mecanismos de defesa do nosso corpo.
– Estratégias para o consumo infantil: No caso do brócolis, misturar junto com o arroz ou então bater no liquidificador com feijão. A couve pode ser acrescentada em sucos como o de laranja e o de acerola, frutas ricas em vitamina C, dessa forma, há uma potencialização da defesa imunológica do corpo.

2. Frutas cítricas:
Frutas ricas em vitamina C como a laranja, acerola, kiwi, limão, goiaba, bergamota, maracujá, limão, mamão e morango (orgânicos) podem ser adicionadas na alimentação por meio de sucos, vitaminas com leite, carnes, no caso do limão e da laranja, e até mesmo na salada.
– As frutas têm um percentual significativo de água, fator que acaba auxiliando na hidratação infantil. Ricos em fibras, esses frutos também facilitam a digestão, portanto, deve ser consumido com maior regularidade por crianças que possuem prisão-de-ventre, além de serem precursores da absorção de ferro e, consequentemente, impedir o desenvolvimento da anemia do tipo ferropriva.

3. Sementes (oleaginosas e leguminosas):
Tanto as sementes oleaginosas como castanha-do-pará, de caju, nozes, amêndoas, linhaça e chia, quanto às leguminosas como feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico, vagem, são ricas em zinco e selênio e tem um importante papel na defesa do organismo.
Ácidos graxos poli-insaturados e monoinsaturados, como o ômega 3, 6 e 9, melhoram tanto a resposta imunológica, quanto a ação anti-inflamatória do corpo. Para adaptar seu pequeno aos poucos aos grãos, opte por colocá-los no suco, na sopa e até mesmo moídos e misturados com o iogurte.

4. Tubérculos:
Rico em vitamina C e B6, o gengibre tem ação bactericida e também auxilia no fortalecimento do sistema imunológico. O alimento também é um excelente termogênico capaz de diminuir inflamações da garganta, típicas de gripes e resfriados.
– É importante atentar para o comportamento de seus pequenos ao ingerirem este alimento, porque algumas crianças são alérgicas e podem passar mal.
Por isso, é mais indicado utilizar apenas uma lasquinha para fazer o teste e descobrir se o seu filho é ou não alérgico. Uma excelente sugestão para incluir o alimento nas refeições das crianças é misturá-lo com suco de laranja, acerola e couve, por exemplo. Nunca use grandes pedaços, e sim, lascas fininhas e pequenas.

5. Alimentos de origem animal:
Leite e seus derivados, fígado bovino e gema de ovo também contribuem para a manutenção do sistema imunológico. O mel não é indicado para crianças menores de dois anos, pois pode ter a bactéria patogênica clostridium botulinum, causadora do botulismo.

6. Alimentos probióticos:
Rico em micro-organismos vivos, o kefir de leite melhora no balanço microbiano intestinal e pode ajudar a aumentar a imunidade, tanto de adultos, quanto de crianças. Uma boa opção para o consumo infantil é misturá-lo com geleia de frutas, por exemplo.

7. Alho e cebola:
Ambas as plantas, como assim são caracterizadas cientificamente, possuem grande quantidade de antioxidantes, quercetina e rutina, que possuem ação anti-inflamatória. A melhor forma de inseri-los na alimentação é através do tempero na comida, que passa praticamente imperceptível pelo paladar infantil.

Nutricionista Valdenice Morais CRN:2 8564P